EDUCAÇÃO

Pindamonhangaba recebe 2ª Mostra de Teatro Acessível
16/05/2017 - 17h43

  

Nesta semana, Pindamonhangaba recebe a 2ª Mostra de Teatro Acessível, com oficina gratuita na quarta-feira (17) e apresentação teatral na quinta-feira (18). Tudo gratuito.

A 2ª Mostra de Teatro Acessível é realizada pela ONG Escola de Gente – Comunicação em Inclusão, fundada pela jornalista e escritora, Claudia Werneck, referência internacional no tema da inclusão. O destaque vai para as apresentações do grupo “Os Inclusos e os Sisos – Teatro de Mobilização pela Diversidade”, criado pela atriz Tatá Werneck e já assistido por mais de 100 mil pessoas nas cinco regiões do Brasil.

Sempre com muito humor, o grupo encanta pessoas com e sem deficiência com espetáculos em que todos podem participar. Para isso, são disponibilizados oito recursos de acessibilidade, como intérprete da Língua de sinais brasileira (Libras), fones para audiodescrição e material de comunicação em braile e formatos digitais.

A programação de Pindamonhangaba começa no dia 17 de maio, quarta-feira, com a oficina de teatro acessível, às 18h. Já no dia 18 de maio, quinta-feira, às 19h, é a vez da apresentação teatral. As atividades acontecerão no Teatro Galpão (Av. Nossa Senhora do Bom Sucesso, 2750 – Alto do Cardoso). Os interessados em participar das oficinas devem procurar a Secretaria de Educação e Cultura (Av. Fortunato Moreira, 173, centro) ou pelo telefone 3644-1565. As vagas são limitadas.

O projeto conta com o patrocínio da MRS, por meio de lei Rouanet do Ministério da Cultura, e já contemplou municípios do Rio de Janeiro e Minas Gerais, por onde passam os trens da empresa. Em São Paulo, além de Taubaté e Pindamonhangaba, a mostra vai passar pelas cidades de Aparecida e Cubatão, na última semana do mês de maio. Todas as atividades são gratuitas e livres para todos os públicos.

Em Pindamonhangaba, a mostra tem o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação e Cultura e Departamento de Cultura.

Inclusão e acessibilidade

“É preciso sensibilizar toda a sociedade, incluindo a classe artística e o poder público, para que sejam incorporadas práticas inclusivas, previstas na legislação, na área da cultura. A mostra não tem o objetivo de garantir apenas que pessoas com deficiência estejam nas plateias, mas que todas as pessoas, com ou sem deficiência, possam fruir e participar das produções com total dignidade”, defende Claudia. 

“Os Inclusos e os Sisos” surgiram em 2003, a partir da iniciativa da atriz Tatá Werneck, que mobilizou estudantes de Artes Cênicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) para colocar o teatro a serviço de temas como inclusão, direitos e acessibilidade. Em 2015, foi reconhecido no escritório das Nações Unidas em Viena, na Áustria, como uma das mais inovadoras experiências em direitos de pessoas com deficiência do mundo. Atualmente, o grupo conta, entre outros, com Diego Molina (roteirista do programa Zorra, da Rede Globo) na direção e com a atriz Louise Marrie (novela Terra Prometida, da TV Record). “Para a grande maioria de pessoas com deficiência, os nossos espetáculos são as primeiras e únicas oportunidades de irem ao teatro. Estamos somente cumprindo o que manda a legislação, mas, como é tão raro, torna-se extremamente gratificante para nós”, afirma ela.

Outras Matérias
Adote Adote

ACESSO RÁPIDO