30/07/2020 – História e Cultura se misturam em Pindamonhangaba

30/07/2020

 

Pindamonhangaba completou, em 2020, 315 anos de muita história. A conhecida Princesa do Norte, se destaca por suas lindas paisagens naturais e também por sua riqueza histórica e cultural. A cidade está se preparando para retomar as atividades turísticas, pós pandemia do novo coronavírus e, quando os espaços estiverem novamente abertos a receberem visitantes, diversas opções de passeios podem ser encontradas na cidade.

A Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura, juntamente ao Conselho Municipal de Turismo (Comtur), incentivam as atividades turísticas e estão buscando ações para a reabertura segura e dentro das normas sanitárias. Esse trabalho vem sendo desenvolvido de acordo com as diretrizes do Ministério do Turismo, que realiza campanhas como “Municípios Juntos pelo Turismo” e “Não Cancele, Remarque”.

Todas as informações sobre os atrativos turísticos de Pindamonhangaba e sobre as ações realizadas pelo Departamento de Turismo podem ser obtidas pelos telefones 3643-1761 e 3643-1424, ou pelo e-mail turismo@pindamonhangaba.sp.gov.br.

Confira, na edição de hoje, mais alguns dos locais históricos e culturais de nossa cidade:

 

  • Praça Monsenhor Marcondes

Recentemente revitalizada, a praça central da cidade é um marco do município e nela está o marco zero (a partir de onde são medidas todas as distâncias entre as cidades). Com paisagismo encantador, o local ressalta a tradição da cidade, enquanto oferece um ambiente agradável para a circulação da população. Destacam-se o novo chafariz e o obelisco em homenagem aos oficiais nascidos na cidade e que pertenceram à Guarda de Honra de Dom Pedro, além da cascata com figuras de animais esculpidas em concreto e os bustos de Athaíde Marcondes e Dr. Antonio Pinheiro Júnior.

  • Praça Sete de Setembro

Construída quase que 100% por meio de doação da iniciativa privada, para revitalização do espaço na área central, ao lado da Rua Sete de Setembro. A praça reurbanizou um espaço mal aproveitado, com casas vazias e terrenos que juntavam lixo e água parada, podendo ser cenário para delitos. A nova praça é, hoje, um espaço que reúne moradores e turistas, principalmente por conter o letreiro PindAMOnhangaba, que representa o amor de seus filhos nascidos ou de coração, à cidade – a única da região a ter “amo” dentro de seu nome.

  • Prédio da EFCJ e bondinho turístico

 Oprédio abriga um centro de memória que conta a história da Estrada de Ferro Campos do Jordão, órgão do Governo do Estado construída para tratar pacientes com tuberculose em Campos do Jordão, a partir de 15 de novembro de 1914.

 Obondinho turístico da EFCJ é uma opção de passeio diferente, que vai da estação,  no centro da cidade, até o Piracuama, no pé da Serra da Mantiqueira. O tempo de percurso de ida e volta é de aproximadamente 1h30.

  • Prédio da Escola Estadual Dr. Alfredo Pujol

A construção do atual prédio surgiu da necessidade de mais espaço para receber os alunos. Foi quando Antônio Martins Fontes Júnior, então deputado estadual, conseguiu uma verba de 60 contos de réis para a realização da obra. A administração municipal, na gestão de Francisco Romeiro, ofereceu a área, parcialmente utilizada por um cemitério, e mais 11 contos, ficando o custo total da obra em 140 contos de réis. O jornal Tribuna do Norte, por intermédio de seu fundador, João Romeiro, também teve importante participação na campanha para a construção do novo edifício.

Os engenheiros Francisco Viotti e Santiago Stornini foram responsáveis, respectivamente, pela planta e pela obra. A construção do colégio, que ocupa uma área de 2.000 m², foi supervisionada tecnicamente pelo engenheiro militar e escritor Euclides da Cunha, autor de “Os Sertões”.

Prestadores de serviços turísticos devem se cadastrar no Cadastur

A Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Pindamonhangaba informa que o Ministério do Turismo criou um sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor de turismo. Chamado de Cadastur, o cadastro garante diversas vantagens e oportunidades de negócios aos seus cadastrados, além de ser uma importante fonte de consulta para o turista e contribuir para o desenvolvimento de políticas públicas de turismo.
O programa é executado pelo Ministério do Turismo e é obrigatório para os seguintes prestadores de serviços turísticos: agências de turismo, meios de hospedagem, guias de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos e acampamentos turísticos.
O cadastro é gratuito e o número, após deferimento da solicitação, será o mesmo do CNPJ da empresa. Para se cadastrar basta acessar o site e clicar na área “Sou Prestador”. Após preencher os dados solicitados o interessado terá acesso ao formulário eletrônico de cadastro. Sua solicitação será analisada e, se estiver tudo correto, o interessado será avisado por e-mail quando o certificado estiver disponível. O certificado tem um QRCode com todas as informações do cadastro, como validade, situação cadastral e tipo de prestador.
O certificado deve ficar exposto na área de atendimento do prestador. Para mais informações, o interessado deve consultar o site www.cadastur.turismo.gov.br.
De acordo com dados do Ministério do Turismo, o Cadastur traz os seguintes benefícios: incentivo à participação em programas e projetos do Governo Federal; participação em programas de qualificação promovidos e apoiados pelo Ministério do Turismo; acesso a financiamento por meio de bancos oficiais; apoio em eventos, feiras e ações do Ministério do Turismo; e visibilidade nos sites do Cadastur e do Programa Viaje Legal.
Compartilhar: